Jardim Europa | Lopes Imóvel A

Jardim Europa

Jardim Europa

O Jardim Europa é um bairro nobre da cidade de São Paulo. Está incluído na região da cidade conhecida como Jardins.

Graças ao sucesso de vendas no Jardim América, bairro vizinho, o engenheiro-arquiteto carioca Hipólito Gustavo Pujol Jr. desenvolveu, em 1922, projeto para a área que seguia as mesmas diretrizes: ruas curvilíneas, com intensa arborização, integradas a praças e jardins internos. Suas praças conservam, ainda hoje, diversas espécies arbóreas nativas.

O bairro é um dos mais valorizados da cidade, estritamente residencial, sendo o metro quadrado de terreno avaliado atualmente em cerca de R$10.000,00.

A área compreendida pelo loteamento residencial é tombada pelo patrimônio histórico (CONPREESP e CONDENPHAAT, órgãos municipal e estadual, respectivamente).

Hoje, novas casas são construídas ou restauradas por investidores e arquitetos da moda. Em sua maioria, projetos assinados por ilustres nomes da arquitetura como Isay Weinfeld, Arthur Casas e Dado Castello Branco, entre outros.

Na região em torno do Shopping Iguatemi e Clubes Pinheiros, modernos edifícios como o Seridó e Frederic Chopin, em estilo clássico, construídos pela incorporadora e construtora São José, bem como os Tradicionais edifícios da Rua Escócia conhecidos como “Gaiola de Ouro” (Ed. Fabio Prado) e compõem uma das a paisagens urbanas mais sofisticada do país.

Em algumas ruas especiais, como Rua Tucumã, Professor Artur Ramos, Fréderic Chopin, Seridó ou Franz Schubert, o metro quadrado pode chegar a valer R$28.000,00.

Assim como todos os bairros dos Jardins, possui forte associação de moradores e conta com fechamento ou reorganização de ruas, monitoramento de câmeras e empresas de vigilância 24 horas, o que confere grande segurança aos seus moradores.

A Avenida Europa, via que é o coração do bairro, possui três importantes museus de arte: a Fundação Cultural Ema Gordon Klabin, instituição que conserva e divulga o acervo artístico, histórico e científico de Ema Gordon Klabin; o Museu Brasileiro da Escultura – MUBE, instituição cultural privada que nasceu da mobilização da associação de moradores do Jardins, visando impedir a construção de um shopping center no local; e o Museu da Imagem e do Som de São Paulo – MIS, que porta um acervo de mais de 200 mil itens, buscando preservar o patrimônio de audiovisual nacional, abrigando diversos documentos sonoros e imagéticos.